contato@impac.org.br   Av. do Contorno, 2.399 - Floresta - Belo Horizonte | MG

  • Black Instagram Icon
  • Facebook Basic Black

Desobstrução de vias aéreas por corpos estranhos

 

”A obstrução de via aérea por corpo estranho deve ser considerada causa de parada cardiopulmonar em qualquer vítima, especialmente crianças que subitamente param de respirar, ficam cianóticas e perdem a consciência sem causa aparente” (FERREIRA, 2001).

 

“Em adultos, normalmente, a obstrução de via aérea por corpo estranho ocorre durante a alimentação e a carne é a causa mais frequente. Entre os fatores associados à obstrução de via aérea por corpo estranho estão as tentativas de ingerir grandes pedaços de comida, elevado teor de álcool e uso de dentadura” (FERREIRA, 2001).

 

A completa obstrução das vias aéreas não permite que a pessoa fale, respire ou tussa caso não seja tratado imediatamente pode resultar em morte, é considerada uma emergência clínica e o atendimento deve ser imediato, geralmente, a vítima se comunica com as mãos ao redor do pescoço o que significa um sinal de dificuldade respiratória onde não há passagem de ar.

 O socorrista deve perguntar à vítima se ela pode falar; caso a vítima não possa falar ou tossir, isso indica completa obstrução das vias aéreas e o socorrista deve agir imediatamente.

 

“Recomenda-se que socorristas leigos usem a manobra de Heimlich (pressão subdiafragmática ou pressão abdominal) para desobstruir as vias aéreas de uma vítima consciente a partir de um ano de idade, não sendo recomendada para bebês” (FERREIRA, 2001).

 

Caso a vítima com as vias aéreas semiobstruídas consiga falar e/ou tossir, “peça para a vítima tossir com força, esse é o recurso mais eficiente quando não há asfixia” (DRAGANOV,2007).

 

“A manobra de Heimlich por meio de pressão abdominal eleva o diafragma, aumentando a pressão do ar, forçando-o para fora dos pulmões, que pode ser suficiente para criar tosse artificial, e expelir o corpo estranho das vias aéreas. O sucesso do uso da manobra já foi relatado pela imprensa pública e médica. Entretanto, o uso da manobra de Heimlich pode causar complicações, como rompimento de órgãos internos, e não deve ser usada se não for realmente necessária. Portanto, toda vítima que necessite dessa manobra deve ser avaliada, posteriormente, por um médico” (FERREIRA, 2001).

 

Para minimizar a possibilidade de trauma, a mão não deve ser colocada sobre o processo xifoide (extremidade inferior do osso esterno) ou nas bordas das costelas. As mãos devem estar abaixo dessas estruturas, porém acima da cicatriz umbilical e na linha mediana.

 

Manobra de Heimlich (posição das mãos)

 

 

O que fazer?

De acordo com a  literatura consultada (vide referências ao final do texto):

  • Primeiro solicitar ajuda de socorro especializado, em Belo Horizonte SAMU 192 ou 193 Bombeiros.

  • Avaliar a severidade:

  • Obstrução leve: a vítima é capaz de responder se está engasgado, consegue tossir, falar e respirar.

  • Obstrução grave: vítima consciente e que não consegue falar, pode não respirar ou apresentar respiração ruidosa, tosse silenciosa e/ou inconsciência.

  • Considerar abordagem específica:

  • Obstrução leve em paciente responsivo:

  • Não realizar manobras de desobstrução (não interferir);

  • Acalmar a vítima;

  • Incentivar tosse vigorosa;

  • Obstrução grave em vítima responsiva:

  • Executar a manobra de Heimlich:

 

Manobra de Heimlich Em vítima consciente sentada ou em pé:

 

 

  • O socorrista deve ficar atrás da vítima, passar seus braços ao redor do abdome e proceder como se segue:

  • Fechar uma das mãos em forma de punho;

  • Colocar o lado do polegar contra o abdome da vítima, na linha mediana acima da cicatriz umbilical e abaixo do processo xifoide;

  • Colocar a outra mão sobre a que está fechada, e pressioná-las contra o abdome da vítima em movimentos rápidos para dentro e para cima;

  • Repetir as compressões abdominais até que o corpo estranho seja expelido ou a vítima se torne inconsciente.

 “Se a vítima perder a consciência ou desmaiar deite-a no chão, coloque as suas mãos na altura do estômago, dois dedos acima da cicatriz umbilical e faça movimentos para cima, deixe a cabeça da vítima para o lado, se você observar objetos na boca retire-os com cuidado para que eles não entrem novamente” (DRAGANOV,2007)

 

Obs: “Em vítimas obesas e gestantes no último trimestre, realize as compressões sobre o esterno (linha intermamilar) e não sobre o abdome” (MS, 2014).

Nota: “Para executar a Manobra de Heimlich em crianças por vezes é necessário que o socorrista se coloque de joelhos atrás da vítima ou que coloque a vítima sentada no seu colo, a força deve ser adequada ao tamanho da vítima” (DRAGANOV, 2007):

 

 

 

Se a vítima for um bebê

 

  •  Coloque a vítima em decúbito ventral (barriga para baixo) com a cabeça mais baixa que o resto do corpo suportando a cabeça com uma mão e apoiando o tórax da criança sobre o antebraço e/ou coxa, bata levemente nas costas (entre as escapulas) por 5 vezes com a mão em forma de concha para remover o objeto ou líquidos ( imagem 01);

 

  • Caso não resolva, vire a vítima com a barriga para cima (decúbito dorsal) e com os dedos aplique até 5 compressões torácicas (imagem 02),  deixe a cabeça da vítima para o lado e se você observar objetos na boca  retire-os com cuidado;

 

  • Continue intercalando essas manobras até a desobstrução, o choro é um bom sinal de recuperação, se houver reação do bebê coloque-o em posição confortável (lateralizada), é fundamental que a criança passe por uma avaliação médica.

                                                                                                        

 

 

 

A maioria das obstruções de vias aéreas em bebês e crianças ocorre durante a alimentação ou quando essas se encontram a brincar com objetos de pequenas dimensões, por esses motivos é importante supervisionar constantemente a alimentação de crianças pequenas.  

 

Alguns cuidados, como insistir para que as crianças comam à mesa, sentadas, evite alimentá-las enquanto correm, andam, brincam e/ou quando estão rindo, não deixá-las deitar com alimentos na boca, evitar comprar brinquedos com parte pequena, siga sempre a recomendação da embalagem do brinquedo, não permita que crianças pequenas brinquem com objetos pequenos passíveis de obstrução de vias aéreas, tais como moedas, peças muito pequenas... Evite alimentos como grãos, pedaços grandes de carnes, pipocas, salsichas, queijos, doces duros ou pegajosos, uvas inteiras...

 

De acordo com especialistas, nos bebês com menos de um ano de idade é mais comum engasgar com líquidos, principalmente o leite materno, caso o bebê não chore e não respire sua pele se tornará arroxeada e por esse motivo a importância de estar consciente sobre os riscos, sobre como facilitar a alimentação segura e agir em caso de necessidade.

 

 

 

 

                                                                                                                                   

 

 

Referências

DRAGANOV, B. Patrícia, Cartilha de primeiros socorros para a comunidade, SP, 2007.

 

FERREIRA, V.S. Adriana, suporte básico de vida, SP, 2001.

 

Protocolos de Suporte Básico de Vida, MS, 2014.

 

 

Silva LA, Santos I.  Desobstrução de vias aéreas superiores em crianças menores de um ano  Rev. Enf. Profissional 2014.

http://www.sbp.com.br/htn/noticias/aspiracao-de-corpo-estranho acesso em: 10 de Julho de 2016.

Imagens: http://morguefile.com/search/iStock/1/Heimlich%20Maneuver/ acessado em 19 de Julho de 2016 às 09h20.

Imagens: https://freerangestock.com/search.php?search=Heimlich+maneuver acessado em 19 de Julho de 2016 às 09h34.

Imagens: https://www.dreamstime.com/photos-images/heimlich-maneuver.html acessado em 19 de Julho de 2106 às 09h50.

Imagens: http://www.stockvault.net/free-photos/Heimlich+maneuver?=Enviar+Consulta

Acessado em 19 de Julho de 2016às 10h00.

 

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags